22 de outubro de 2016

O professor John Frusciante

Robert Francis em 2012.
Robert Francis era um garoto de 16 anos em 2004, à procura de um professor de música. Tendo contato com Flea, o garoto perguntou ao baixista se algum dos professores do Silverlake Conservatory estava disponível. Isso levou Flea a indicar John Frusciante para ensiná-lo, o que acabou acontecendo no mesmo ano, enquanto Frusciante estava lançando sua série de álbuns pela Record Collection, e Francis aprendeu bem mais do que lições musicais com o seu ídolo.

Hoje, Robert Francis é um músico de renome e tem uma carreira fértil, tendo lançado cinco álbuns solos de 2007 pra cá.

Como você entrou em contato com John Frusciante? Ele já passou por muita coisa, desde os altos da fama até os baixos do vício em drogas, que tipo de conselhos ou lições de vida ele lhe deu sobre como sobreviver na indústria musical? 

"Frusciante era nada menos que inspirador. Como alguém de 16 anos e com pensamentos suicidas, eu aprendi instantaneamente ao encontrá-lo o quanto eu ainda precisava crescer. Ele tinha ido ao inferno e voltado e naquele período, ele estava comendo muita abobrinha e húmus. Lembrando de tudo, eu gostaria de ter sido mais velho para que eu tivesse aproveitado a oportunidade de aprender mais dele. Eu já tinha dificuldade em aprender, e muito mais em absorver qualquer tipo de informação naquele período da minha vida. Ele era paciente comigo."

Fonte: KCTE - Maio de 2012


Você fez aulas com John Frusciante, do Chilli Peppers. Conte-nos como você o conheceu e, por favor, seja sincero.

"É verdade! Minha mãe guiou Flea pela escola onde eu estudava, porque sua filha estava matriculada ali. Mais tarde, em algum momento, eu entrei em contato com ele, pois procurava um professor do seu conservatório de música. Ele disse: “Talvez John possa ensiná-lo”. Vinte minutos depois, John ligou na minha casa. Eu pirei. Feliz."

Sério? Uau! Você ficou nervoso?

"Sim, fiquei nervoso. Eu também era muito novo. Não tinha carteria de motorista. Não era a coisa mais fácil para ele."

O que você aprendeu com ele? Era algo mais técnico ou mais sobre reflexão, composição, respiração como artista, ou ambos?

"Era muito técnico. Também muito breve. Tivemos cerca de três aulas, com duração de cerca de quatro horas e, depois da terceira, eu fui para o México e nunca mais continuamos. Eu acho que ele ficou frustrado e eu não consigo entender porquê.

Eu nunca me liguei no lado técnico das coisas. Nunca entendi e ainda não entendo. Quer dizer, ele estava fazendo aulas de matemática selvagem para melhorar suas habilidades ao usar o sintetizador modular. Eu só queria escrever músicas e zuar. A alegria de ser jovem. Me arrependo de não ter conseguido ser mais sério.

Isso também era verdade quando ele começou a lançar todos aqueles discos pelo selo “Record Collection”. Ele é um cara ocupado e muito legal. Eu só não estava pronto."


Fonte: Puntismos

Visite o site oficial de Robert Francis: www.robertfrancismusic.com

Um comentário:

  1. Que oportunidade que esse cara perdeu, nessa idade eu já tinha muita maturidade para situações como essa

    ResponderExcluir