5 de abril de 2018

Frusciante Collection 16: DC EP



DC EP foi o segundo EP lançado por Frusciante, sendo a terceira gravação lançada em 2004 na sua carreira solo. O álbum foi gravado nos dias 09 e 10 de fevereiro daquele ano, tendo sido disponibilizado posteriormente no dia 14 de setembro. O disco foi gravado no Inner Ear Studios, tendo recebido esse nome justamente pelo fato de o estúdio se localizar próximo a capital dos EUA, Washington DC.

De acordo com John Frusciante, as músicas do álbum foram escritas durante a turnê do álbum By The Way dos Chili Peppers. Quanto à sua ficha técnica, o artista tocou todos os instrumentos do EP, exceto as baterias, que ficaram sob a responsabilidade de Jerry Busher. Busher foi roadie da banda americana Fugazi, tendo conhecido Frusciante durante alguns shows em Los Angeles no Knitting Factory, juntamente com Josh Klighoffer.

O álbum foi lançado em dois formatos, tanto em LP, quanto em CD. Com relação ao primeiro, o álbum foi lançado em apenas um único vinil de 12”, com velocidade de reprodução em 33 ⅓ RPM. Seu lado A reproduz as faixas Dissolve e Goals, enquanto que o lado B toca as canções A Corner e Repeating. Outro ponto importante a se salientar, é que na versão lançada em LP de 2004, há no lado A a inscrição “And then the past”, enquanto que no lado B, “I never see you”, ou seja, referências ao álbum Curtains, que seria lançado apenas no início do ano seguinte:








Assim como o LP, a versão em CD não possui muitas modificações em comparado com o vinil. Da mesma forma como em outros trabalhos, o álbum foi comercializado apenas no formato digipack:



Como de costume, deixo vocês com a foto das mídias apresentadas. Até o próximo Frusciante Collection!


Curtiu essa publicação? Deixe o seu comentário!

29 de março de 2018

Red Hot Chili Peppers na rádio The Edge em Toronto no Canadá - 07 de agosto de 2002












Setlist:

Jam (approx 20 minutes not aired on radio)
Jam (short aired on radio)
Cabron
Otherside
I Could Die for You ("Dig a Pony" tease)
Maybe (The Chantels cover) (John solo)
By the Way
Red Tape (Circle Jerks cover)

Créditos: Mike McGee
Agradecimento: Lucas Abreu

23 de março de 2018

Dave Mail 121: A louca história da Strat Olympic White '61


Dave, no nosso quarto Dave Mail, falamos sobre as strats brancas de John Frusciante. Lembro que você ficou de confirmar a história da mais surrada delas - a Stratocaster Olympic White de 1961 - que ele usou na turnê de Stadium Arcadium e depois deu para o Zach Irons. Se acaso já tenha a confirmado, você pode contar essa história?

Dave Lee: "Eis a história da Strat Olympic White '61. John tinha comprado a Strat de '63 com acabamento do Andy Brauer. Em algum momento ele quis uma "melhor". Eu avisei aos "irmãos Burst" do Guitar Center. Eles disseram que tinham uma '61 com uma "história". Essa é a história como eu me lembro. Eu não posso confirmá-la, mas aqui vai.

Eles disseram que a guitarra tinha pertencido a Neal Schon em algum momento. Que a chamou de "espancadora de esposa" porque ela estava bem gasta. Parecia uma velha camisa branca. Eventualmente ela acabou na coleção de Ritchie Sambora. Que (como me foi dito) a chamou de "espancadora de esposa" na frente da sua esposa (Heather Locklear) que não gostou do nome, e o mandou se livrar dela. E assim ela acabou no Guitar Center. Agora, essa é a história que eu ouvi. Eu não posso confirmar se é verdade ou não. John, inclusive, nunca chamou ela com esse nome (ele também não gostou muito dela). E também não quis que eu chamasse. Eu até tive que ser lembrado dessa história, porque eu tinha esquecido-a completamente. Eu acabei de falar com o gerente de turnê dos Peppers, Gage, e ele me lembrou de toda essa história.

Então é isso."


FIM!

Pergunta por:
- Raphael Romanelli Andrade de Oliveira - Ilicínea, MG - Brasil

Confira nossa entrevista com Dave Lee: Português | English