20 de janeiro de 2018

O Empíreo


LETRAS
Tradução por Pedro Tavares

Antes Do Início
Instrumental

Mixada por John Frusciante e Adam Samuels
John Frusciante - Guitarras e tratamentos

Josh Klinghoffer - Piano elétrico e bateria
Canção Para A Sereia (Tim Buckley e Larry Beckett)
Há muito flutuando em oceanos sem navios
Eu fiz o meu melhor para sorrir
Até que seus olhos e dedos cantantes
Me atraíram, apaixonado, até a sua ilha

E você cantou
"Navegue até mim,
Navegue até mim, deixe-me te envolver"
Aqui estou
Aqui estou
Esperando para te abraçar

Eu sonhei que você sonhou comigo?
Você foi lebre enquanto eu era raposa?
Agora o meu tolo barco está virando
Destruído e abandonado nas suas rochas

Pois você canta
"não me toque,
Não me toque, volte amanhã"
Ó, meu coração
Ó, meu coração
Estremece-se de tristeza

Estou tão confuso quanto o recém-nascido
Estou tão agitado quanto a maré
Devo permanecer entre as ondas
Ou devo deitar com a morte, minha noiva?

Escute-me cantar
"nade até mim
Nade até mim, deixe-me envolvê-la"
Aqui estou
Aqui estou
Esperando para te abraçar

Mixada por John Frusciante, Chris Holmes, Adam Samuels e Josh Klinghoffer

John Frusciante - Vocal, violão e tratamentos

Josh Klinghoffer - Órgão, piano elétrico, piano acústico, sintetizador e tratamentos

Inalcançável
Nós estamos
Juntos pelo mesmo motivo?
Nós não sabemos pelo que nós lutamos
Quando o momento começa a ruir
Você perde a noção de onde sua cabeça está
E eu estou fora de alcance
No que você pensa quando está com a cabeça cheia?
Nós não confiamos no que nós temos
Nós estamos começando de onde ainda não estamos
Eh

Uma vez
Me acerte onde eu virar branco
Eu não pretendo ser simpático
Uniforme
Girando o mundo com a batida do meu tambor
Uniforme

Adentrar a escuridão para o que conseguir encontrar
Viajar grande distância em sua mente
O mundo se fortalece quando você começa a tentar
As coisas vão em direção ao nascer, para longe de morrer
Eu perdi minha família, não há ninguém ao meu lado
Se precisávamos desaparecer, bem, eu saberia que tentei
Você sabe que tentamos, você sabe que tentamos

Fim
Atire em mim
Fim
Atire em mim, atire em mim, atire em mim
Yeahyeahyeah, uh

Mixada por John Frusciante, Adam Samuels e Josh Klinghoffer

John Frusciante - Vocais, guitarras e tratamentos

Josh Klinghoffer - Piano elétrico e bateria

Flea - Baixo
Deus
(Um...)
E assim cada dia seria novo, eu os construí para dormir
Esse é o sentido de morrer, mas você terá que ver
Você pode fazer o que quer, ou isso é o que você pensa
Mas até você acabar com todos seus pensamentos, você está preso aos seus arredores

Quando a névoa se espalha na estação chuvosa
Ela vem do meu interior
Quando o raio trovejante cai
Você está vendo seu verdadeiro eu
Povo
Vocês blasfemam o meu nome
Mas ainda assim eu os amo, ainda os amo
Os amo do mesmo jeito

Eu escuto todas as suas orações, porque eu sou cada um de vocês
A criação não é algo que eu fiz, é algo que eu faço
Oh
A razão do mau existir é para que existam coisas como o bem
Oh, eu faria qualquer coisa por vocês, vocês sabem que eu faria

Existam por mim, existam por mim, existam por mim
Oh
Diante de mim, diante de mim, diante de mimyeah

Vocês sabem que eu tento consertar e retribuir
Enquanto mil vezes a vida passa, ela melhora pouco a pouco

Tudo é crença, tudo é crençayeah
Tudo é crença, tudo é crença
Oh

Mixada por John Frusciante, Adam Samueles e Josh Klinghoffer

John Frusciante - Vocais, guitarras e tratamentos

Josh Klinghoffer - Sintetizador, piano elétrico e bateria

Flea - Baixo

Sonus Quartet - Cordas

Geoff Gallegof - Arranjo de cordas

Trevas/Luz
Lembre-se de tudo que esqueceu
Eu não consigo esquecer esses pensamentos
Tudo que eu pensei está em minha mente para sempre
O que nós ganhamos por tentar seguir exatamente
Todas as instruções que você me deu?

Você já percebeu
Que é por você que eu vivi minha vida?
Todas as vezes que eu me diverti, você estava em minha mente
Eu perdi minha perspectiva, eu enlouqueci
Definitivamente não tenho certeza se sou necessário aqui

Ei
Essa é a minha última tentativa
Eu sempre serei menos que meus outros eu
Então sinto que estou competindo com outra pessoa
Que eu nunca conseguiria vencer nem em um milhão de anos
Me fizeram pensar que nós chegaríamos à algum lugar por aqui

Algum dia nós iremos nos encontrar 
Numa canção, numa canção, numa canção?
Algum dia você falará a todos
Sobre o certo e o errado?
Algum dia você explicará a todos
O significado da vida e da morte?
Você precisa de mim ou está esperando
Pelo meu último suspiro?

Escute

Ah, ah, ah, ah, ah
Acho que eu sei disso

Dark
Mixada por John Frusciante, Chris Holmes e Josh Klinghoffer
John Frusciante - Vocais, piano e tratamentos
Josh Klinghoffer - Órgão


Light
Mixada por John Frusciante e Adam Samuels
John Frusciante - Vocal principal, guitarra, baixo, sintetizador, drum machine e tratamentos
Lawrence Young - Vocal
Donald Taylor e o New Dimension Singers - Vozes


Céu
Bem, eu passei a noite no céu
Eu queria entender por conta própria
Eu girei ao redor da fortaleza
Você nunca sabe o que é que nos alimenta

Nos alimenta
Nos alimenta

Você me disse uma vez
Que mantemos um bilhão de frequências em nossa pessoa
Acabar a noite com o canal quatro
Você não me vê procurando por você quando estou aqui
Nós vivemos rápido porque o tempo não vai durar
Oh, veja-me congelar como o mendigo que sou

Desde onde você começa, há informação infinita perfurando seus olhos
Bem, eu não preciso de proteção
Uma vida começa, outra acaba
Azar

Eu não vou durar
Cara, isso são os fatos
Oh, é um sentimento que nunca irá desaparecer

E você sabe que pode estar nos levando para longe
Quando eu falar com você novamente através dos estágios do prazer

Bem, eu não tenho meu próprio rosto
Então venha e seja substituído
Existe um futuro que está chamando
Mas eu não o vejo chegar

Yeah

Não, eu não tenho meu próprio rosto
Então venha e seja substituído
Existe um futuro que está chamando
Mas eu não o vejo chegar
Não, eu não o vejo chegar
Não, eu não o vejo chegar
Não, eu não o vejo chegar, uh

Mixado por John Frusciante, Adam Samuels e Josh Klinghoffer
John Frusciante - Vocal, guitarra e sintetizador
Josh Klinghoffer - Órgão, piano elétrico e bateria
Flea - Baixo
Sonus Quartet - Cordas
Neel Hammond - Arranjo de cordas


Chega de Mim
John Frusciante: Você precisa de alguma coisa? Quer que eu frite alguns ovos ou algo assim?”
Josh Klinghoffer: Não.”

Esse exato momento e o aqui
Não irão a lugar nenhum
Eu já tive notícias o suficiente por hoje
Pelo menos uma vez, eu gostaria de ir em outra direção
Eu falo minhas últimas palavras e então
Me lembro que isso pode nunca acabar
Tudo que eu ganhei, eu já perdi
Cada momento que passa, me rejeita

Bem, eu não gosto de desperdiçar uma chance, mas elas estão em abundância
O que eu não fizer será feito por alguém
Quando eu tinha cinco anos eu vi algumas plantas crescendo ao inverso
Seja para trás ou para frente, elas continuam indo
Elas continuam indo
Yeah

Se as estações, que mudam, fossem todas imóveis
É tão fácil ver que a vida falharia
Tudo que escapar das nossas mãos
Encontrará seu caminho de volta para nós mais uma vez
Yeah

Se as estações, que mudam, fossem todas imóveis
É tão fácil ver que a vida falharia
Tudo que escapar das nossas mãos
Encontrará seu caminho de volta para nós mais uma vez
Encontrará seu caminho de volta para nós mais uma vez
Encontrará seu caminho de volta para nós mais uma vez
Mais uma vez

Yeah, uh huh, uh huh

Mixado por John Frusciante, Adam Samuels e Josh Klinghoffer
John Frusciante - Vocais, guitarras e tratamentos

Josh Klinghoffer - Backing Vocal, órgão, piano elétrico e bateria

Johnny Marr - Guitarras

Flea - Baixo

Central
Eu sou central a nada
Pensando em varrer tudo embora
Quando escolhemos partir, estamos perdendo mais do que o que nos rodeia
Eu fui até os lados desse universo da forma que ele existe
Para além dos limites de toda a existência
Onde a luz nunca acaba

Nós deveríamos ser gratos aos deuses
Sejam eles reais a eles mesmos
Eu aprecio o meu lugar, como estando no Inferno
Lembre-se do momento em que eu caí

Tudo que pode acontecer um dia é tão real quanto o que eu estou dizendo
Se algo é nada, não pode ser algo de maneira nenhuma
Perca-se nos mundos distantes que estão bem abaixo dos seus pés
Troque o abaixo pelo acima até o infinito

Nós deveríamos ser gratos por quem somos
Conhecendo a nós mesmos ou não
Andando ao lado de mim mesmo
Nenhum de nós escutamos muito bem, não

Eu temo um momento que não está próximo
Como um homem numa cruz, eu não tenho medo
Eu não acredito nessas palavras que estou dizendo
Você precisa sentir os seus versos
Você precisa sentir os seus versos

Ah
Eu temo um momento que não está próximo
Como um homem numa cruz, eu não tenho medo
Eu não acredito nessas palavras que estou dizendo
Você precisa sentir os seus versos
Você precisa sentir os seus versos

Eu temo um momento que não está próximo

Ah
Eu temo um momento que não está próximo
Como um homem numa cruz, eu não tenho medo
Eu não acredito nessas palavras que estou dizendo
Você precisa sentir os seus versos
Você precisa sentir os seus versos

Mixado por John Frusciante, Adam Samuels e Josh Klinghoffer
John Frusciante - Vocais, guitarras e tratamentos

Josh Klinghoffer - Sintetizador, piano acústico, piano elétrico, órgão e bateria

Johnny Marr - Guitarras

Sonus Quartet - Cordas

Vanessa Freeibarn Smith - Arranjo de cordas

Mais Uma Sobre Mim
Agora que o dia chegou
Eu me vejo igual a todos
Eu sou tudo que está ao meu redor
Não, o nada simplesmente não pode existir
O sentimento veio do sol
Assim como quase tudo e todos
O que parece perdido está livre da força
Que lentamente nos destrói
E mata toda a matéria

Bem, nós não controlamos a sorte que brinca conosco
E nós recebemos existência ao machucar outros
E quando seguimos pelo caminho oposto, é a nós mesmo que machucamos
Mas quem persistir, eventualmente verá
Que todo momento é o primeiro
Todo momento é o primeiro

O que se foi nunca voltará
Mas existe quando você pensa nele
E de qualquer maneira, o que é tudo
Além de uma série de coisas dentro do seu cérebro?

Todas as coisas ruins que você faz
São o produto do que já aconteceu com você
O que você criar do amor
É um presente do lugar que alguns chamam de céu
Existem apenas as forças do ódio e do amor
Uma destrói as coisas e a outra as constrói

Yeahhey
Uh

Mixado por John Frusciante e Adam Samuels
John Frusciante - Vocal

Josh Klinghoffer - Piano elétrico

Sonus Quartet - Crodas

Geoff Gallegof - Arranjo de cordas

Depois Do Fim
A dor passa pela vida
O outro lado do prazer

O medo, alguns dizem, nos dá vidas tão longas
Nos leva onde estamos indo

O tempo nascerá em breve
Está começando ao amanhecer

E o mundo está indo em direção
A opostos e guerras
E sabe-se escutar o canto dos pássaros
Não havia nada até o início
Yeah, sim

E a água dos meus olhos
É porque eu me importo com quem morre
Embora a morte esteja se transformando
Não há nada depois do fim

Tudo é eterno
O nada não existe
Coisa alguma jamais se tornou nada
E o nada jamais se tornou algo
O que existe, sempre existiu e sempre existirá

Mixado por John Frusciante e Adam Samuels
John Frusciante - Vocal, piano,sintetizador, tratamentos e drum machine

Faixas bônus:
Hoje [Lançada apenas no Japão]
O hoje não acontecerá
Nós fomos longe demais de existir
Para existir enfim

Uh huh
Estamos colocando a lei de volta em suas mãos
Hoje
Estamos olhando em direção à uma nova terra

Chegue perto de mim porque não existem sinais no veículo
Olhe para fora e veja que não há ninguém na cidade
Eles não sabem quem você é, mas sabem quem você será
Monstros de todas as cores, e todos somos energia distorcida

A dor olha para mim
E quando estou derrotado, do banco de trás
Eu bato o meu carro

Furioso
Eu me sinto um tolo quando estou sentindo
No instante
Esse florescer dói como se eu estivesse derretendo
Oh, Deus
Eu não posso ser achado quando estou sonhando
Palavras duras
Eu me importo com o som dos seus significados

Eu estou divorciado da imagem que criei
Tantas noites e dias que estão separados das eras
Muito obrigado pelas lições que aprendi enquanto John dormia
Quem quer que tenha sido, a lição foi dada pelo Criador

A lição foi dada pelo Criador

Mixado por John Frusciante, Josh Klinghoffer e Adam Samuels
John Frusciante - Vocais, guitarras, sintetizador e tratamentos

Josh Klinghoffer - Bateria

Flea - Baixo
Ah Yom [Lançada no iTunes americano e no Japão]
Eu tenho um milhão de opções para escolher
Um milhão de maneiras que as coisas podem ser
Em alguns momentos, eu sinto
Como se visse um milhão de opções

O problema é escolher uma
O problema é fazer uma

Um escravo nos campos, numa noite
Ele está fugindo
Vai longe o suficiente para ser um homem livre
E ele se sente tão forte

É assim que as ações devem ser
Libertadoras
Passo após passo é a nossa única opção numa caminhada
Quando corremos até o precipício, nós pulamos para frente e para trás

Só há um lugar para onde estou indo
Só há um destino
E se minha mente disser o contrário
Então ela é uma má guia para mim

Toda a energia da vida
o é nada mais que uma faísca no fogo
Todo o curso do tempo é um piscar de olhos

Chuva nas favelas, Ah Yom
Para dentro das cartas, ahm yum
Chuva nas favelas, Ah Yom
Para dentro de outro mundo, ahm yum

Mixado por John Frusciante, Josh Klinghoffer e Adam Samuels
John - Vocais, guitarras e tratamentos

Josh Klinghoffer - Bateria e piano elétrico

Flea - Baixo
Aqui, Ar [Liberada para download gratuito no www.johnfrusciante.com em 02 de junho de 2010]
(...três, quatro)
Como eu posso ser quem eu poderia ter sido?
Eu gostaria de começar tudo de novo
Anjos, eu os falhei com minha queda?
O que somos nós, além da causa de tudo?

Já faz um longo tempo
Que estou saindo de mim mesmo
Agora que estou aqui, eu descubro
Que o que mantém vivo
É tudo que você é
É tudo que você tem

Hey ya
Hey ya

Como eu posso ter só mais uma chance?
Vejo você sofrendo e eu gostaria de poder ter
A habilidade de ser o seu homem
Uma vez, eles me disseram que o tempo passaria

Agora eu sei que devo tomar cuidado
O que eu não acredito
Porque esse destino chegou tão perto
Mas estava logo além do meu alcance
O que é bom para você
É bom para mim também
Você está escutando? Eu estou aqui por você, agora
Eu estou aqui por você, agora


CRÉDITOS:
Produzido por John Frusciante
Gravado por Ryan Hewitt e Adam Samuels
Assistente de gravação: Sara Killion
Técnico de instrumento durante as faixas básicas: Dave Lee
Coordenador de produção: Anthony Zamora
Ryan Hewitt gravou as faixas 2, 3, 4, 5 (primeira parte), 6, 7 e 8
Adam Samuels gravou as faixas 1, 5 (segunda parte), 9 e 10
Sonus Quartet é:
Caroline Campbell - Violino
Neel Hammond - Violino
Andrew Dukles - Viola
Vanessa Freebairn-Smith - Cello
Donald Taylor e o New Dimension Singers são:
Donald Taylor (Diretor), Alfie Silas, Pat Lee, Nikki Erwin, Nita Hutton, Sharon Bryant, Tamara Mitchell, Caprisha Smyles, Tracy Carter, Tony Wilkins e Lawrence Young.

Tradução: Pedro Tavares

Interpretação da capa de The Empyrean


Interpretação da capa de The Empyrean por Cidimar Lima, indo por um lado mais conceitual, onde as músicas estão ligadas à iconografia da capa e baseando na descrição da história do The Empyrean postada por John Frusciante.

Acho que a capa deve ser analisada de cima para baixo, pois as letras estão ligadas de acordo com as imagens... Também se deve ter em mente que foco principal está ligado a uma "força criativa", que constantemente cria e perpetua sua existência (John).

O castelo e as escadas: 

No caminho para fusão com a força, a vida material e interior (o flutuante, tal como determinado pela condição e o ambiente) ficará, por vezes, parecendo sem sentido, deixando uma sensação ociosa. O personagem principal "John" passa por extrema solidão (na segunda música e na primeira metade da quinta) e por vezes, acha que ele só pode se fundir com esta força após morrer.





Song To The Siren:
Destruído e abandonado nas suas rochasPois você canta"não me toque,Não me toque, volte amanhã"Ó, meu coraçãoÓ, meu coraçãoEstremece-se de tristezaEstou tão confuso quanto o recém-nascidoEstou tão agitado quanto a maréDevo permanecer entre as ondas...

Dark/Light:
Me fizeram pensar que nós chegaríamos à algum lugar por aquiAlgum dia nós iremos nos encontrar Numa canção, numa canção, numa canção?Algum dia você falará a todosSobre o certo e o errado?Algum dia você explicará a todosO significado da vida e da morte?Você precisa de mim ou está esperandoPelo meu último suspiro?Escute

Então fica claro que o caminho para o castelo, nada mais é do que uma confusão mental que o John passa... um especie de 'súbito', onde ele pensa que só vai conseguir encontrar a tal “força criativa” depois da morte!.

"John" morto: 

Na oitava música da história, uma espécie de suicídio ocorre, o que resulta em um renascimento. Poderia ser uma morte atual ou um estudo desnecessário de partes da personalidade. Em qualquer caso, um renascimento ocorre (músicas 9 e 10), no qual ele encontra-se preenchido com espanto em relação à vida.


Central:
Eu sou central a nadaPensando em varrer tudo emboraQuando escolhemos partir, estamos perdendo mais do que o que nos rodeiaEu fui até os lados desse universo da forma que ele existePara além dos limites de toda a existênciaOnde a luz nunca acaba...

One More of Me:
O sentimento veio do solAssim como quase tudo e todosO que parece perdido está livre da forçaQue lentamente nos destróiE mata toda a matéria...

After The Ending:
A dor passa pela vidaO outro lado do prazerO medo, alguns dizem, nos dá vidas tão longasNos leva onde estamos indoO tempo nascerá em breveEstá começando ao amanhecer...


Depois de contestar a “força criativa”, John vê que a força que ele tanto busca está no espanto com toda a vida em nossa volta e que cada amanhecer pode significar tudo que sabemos, um "estimulo" que nós faz criar. É que o ponto mais alto no céu é o potencial dentro dele...



"O que está além dele está dentro dele e dentro de cada um. E que os sentimentos dentro dele são perfeitamente adaptados às oportunidades para ser criativo aqui na terra. A tentativa de se juntar com a força é um desafio permanente que é um privilégio, os frutos que fazem toda a confusão do caminho do privilégio. Ele percebe que as formas em que a imaginação se encontra escondida dentro dele são guias e sinalizações para ajudá-lo a se fundir com a força, através de sua própria mente. Ele percebe que a confusão e a dor tem sido a maioria das causas que fazem sua vida útil e prazerosa como as coisas que ele confundiu por pura bondade. Tudo aqui contém sua contradição e, portanto, para cima e para baixo, esquerda e direita, para a frente e para trás, feliz e triste, prazer e dor, são duas coisas, que são uma. E todas as coisas que acreditamos ser separadas são uma coisa. A ilusão de separatividade é a causa da dor, e também é parte da causa de todas as obras de beleza que as pessoas tem criado."
- John Frusciante


Outras análises postadas pelos membros da comunidade John Frusciante Brasil no Orkut em 2010:

Daniel: "Dark/Light. O Josh é o começo do álbum até a metade de Dark-Light. A escada é a segunda parte. O céu é o restante do álbum. Esta escada em espiral eu relaciono com "I spin around the fortress" (Heaven) já que há uma espécie de castelo/fortaleza após. Eu interpreto o efeito "fade" ali entre as nuvens e a parte escura ("tinta escorrida") com Song To The Siren. Dentro do castelo acontece One More Of Me. O aspecto glacial é em referência a tudo antes do começo e a tudo após o fim (já que John Frusciante tem uma forte ligação com água, a trata como essência de vida - o que de fato é). Há quatro rostos na arte e na minha opinião elas são deus, sua imagem e semelhança + one more of me (há asas como todo deus empírico/mitológico). Há árvores como se imaginam ser do paraíso mas as assemelho com Central (John centraliza todo seu trabalho à natureza e à espiritualidade). Existem algumas nuvem escuras que dão a impressão de serem tempestuosas (próximas à escada) e fazem parte do auto-conhecimento de si ao morrer (pertubações, questões e o não reconhecimento do que está acontecendo + sofrimento). Existem mais nuvens perto das árvores que dá fortaleza, me dá a impressão de que há mais paz quando se está perto do deus empírico do que quando se está longe dele. As nuvens, ainda, me fazem criar a ideia de "pouca visibilidade" e posso ligar isto ao estado espiritual inciante da alma que deixou o corpo ("O que está acontecendo comigo?") e então tudo fica mais claro. Porém menos amplo. O corpo (Josh) aparece bem maior que o resto das coisas, acho que John quis passar a simplicidade da alma. Por último ainda arrisco dizer que aquela linha que liga a mão do ser empírico à mão de Josh é a fé: simples, fina, curta (em relação a distância do corpo e o céu) e com quebras ("a fé é questionável"). Por isso o nome "Empyrean"."

Felipe Marcarini: "Acho que a maior proposta e a que está mais na cara é a que há vida após a morte. O morto e a escada que vai além do céu para um castelo indicam isso. O castelo seria a vida após a morte.

Agora analisando cada detalhe, vamos começar pelo morto, que está na areia com uma caveira ao lado de sua cabeça, e eu achei que representaria uma divisão do corpo com a alma, ou seja, a caveira seria o corpo da pessoa morta e a pessoa que está ao seu lado seria sua alma intacta pronta para atingir o céu empírico.

Ainda no morto, ele está "enterrado", mas está pelado e não há caixão nem nada. Foi enterrado no bruto. Isso me sugere que a morte dele foi a pior possível, depois de uma vida péssima, o que significaria os rasgados em sua imagem. Também é possivel ver uma aliança em sua mão. Talvez não signifique nada ou talvez signifique.

Ao lado direito do morto, perto de seus pés, há duas madeiras que logo acima continuam chegando até um objeto que eu não consegui identificar o que é.

Chegamos na escada, que é o que leva até o castelo. O começo da escada parece ser feito com livros empilhados, parece que só alcança o céu empírico, quem tem sabedoria. e do lado parece ter uma pá como base da escada. Não entendi.

A escada fica numa parte azul mais escura da capa com gotas caindo e logo se vê que é um oceano. Isso sugere que para completar o caminho, você teria que ultrapassar um oceano, talvez signifique problemas.

Dentro do mar, ao lado esquerdo se vê um corpo com vários braços ao seu redor e asas que parecem ser de anjo. Há de corpos que parecem estar correndo. Eu acho que seria o morto atravessando o mar enfrentando suas personalidades e deixando apenas uma, fazendo as outras fugirem. Também dá pra ver o rosto do John e logo acima um rosto que me lembrou Jesus.

No canto superior esquerdo chegamos na superfície do mar, a espuma entre as pedras revelam. Existem arvores e um lugar totalmente com figuras recortadas. Acho que isso demonstra que cada um faz o seu próprio céu empírico com sua imaginação.

Ainda no canto superior esquerdo, tem uma montanha que tem uma alguma coisa lá no fundo, parecem torres de telefone. Ou talvez outro castelo.

As arvores seria o "paraíso" e o castelo fica acima das montanhas e das nuvens. Seria a entrada para este mundo. Na frente da porta vermelha do castelo, nota-se uma pessoa terminando de subir a escada indo em direção a porta. Seria o morto no fim de sua jornada. Ele alcança o céu empírico e vive no paraíso pra sempre."


Postado originalmente no Universo Frusciante em 11 de dezembro de 2009.