31 de julho de 2019

O ano de fabricação das principais guitarras de John Frusciante


Desde os primórdios da JFeffects, pesquisamos sobre os instrumentos utilizados por John Frusciante. Na maioria dos casos não restam dúvidas sobre o modelo e as características fundamentais desses equipamentos - entretanto, o ano de fabricação é sempre algo que gera dúvida, pelas inúmeras informações desencontradas e as muitas citações diferentes de Frusciante a respeito disso.




- 1962 Fender Stratocaster (ser. #84153)
É a única dessa lista que era certeza absoluta, foi fabricada em algum momento de 1962. A guitarra possui o número de série 84153 e sempre foi citada por John Frusciante sendo uma '62.

- 1955 Fender Stratocaster (ser. #6793)
Frusciante sempre fez confusão com o ano de fabricação dessa guitarra - a citando em entrevistas como '54, '55, '56 ou '57. Com o número de série 6793, o site The Guitar Dater Project confirma que ela foi fabricada em 1955. Ela é uma das 452 Stratocasters produzidas pela Fender nesse ano, conforme número disponibilizado no site guitarHQ.

- 1960 Fender Telecaster (ser. #45959)
Pelo cruzamento de dados, chegamos a conclusão que ela foi fabricada em 1960 - possuindo o número de série 45959. O site The Guitar Dater Project afirma que ela foi fabricada entre 1960 e 1961, com a informação do guitarHQ que os seriais de #40000 a #58000 são de 1960 - não restam dúvidas. Até a publicação dessa postagem, nos acreditávamos que essa guitarra era de 1963, porém sabíamos que ela poderia ter sido fabricada de 1959 a 1965. Frusciante a citou como sendo de diversos anos ao longo do tempo e, até mesmo com o número de série, a revista japonesa (que ilustra a capa dessa matéria) a colocou como sendo de 1959.





Existe a dúvida se a Gretsch White Falcon seria de 1955 - alguns seguidores já falaram sobre isso e até Frusciante e algumas já citaram ela como sendo uma '57. Contudo, parece que ambos estão errados - mas isso é pesquisa para outra publicação.


Agradecimentos: The Guitar Dater Project, guitarHQ e Vitor Meireles

Nenhum comentário:

Postar um comentário