7 de agosto de 2018

Frusciante Collection 21: The Will to Death



The Will to Death é o quinto álbum de estúdio de Frusciante, tendo sido gravado nos meses de dezembro de 2003 e janeiro de 2004, com posterior lançamento no dia 22 de junho de 2004. Em entrevista, o artista declarou que esse álbum teve a intenção de ser o oposto de Shadows Collide With People, que havia sido lançado em fevereiro daquele mesmo ano.

Nas palavras dele: “Em The Will to Death, eu pensei que seria uma boa ideia fazer uma gravação com pouquíssimos backing vocals, porque nós já havíamos utilizado bastante essa técnica em Shadows. Eu sempre tenho que ter uma nova ideia para cada álbum. Em The Will to Death, a ideia foi utilizar menos backing vocals. Há muitas outras diferenças. De todo modo, eu quis algo oposto ao Shadows”.

No álbum, Frusciante contou com a participação de Josh Klinghoffer, que tocou as baterias, baixos, teclados e as guitarras nas faixas Helical e The Will to Death. Por outro lado, Frusciante ficou responsável pelos vocais, guitarras, pianos, sintetizadores e os baixos em Far Away, Unchanging e The Will to Death.

Na capa disco, temos uma fotografia tirada no Cemitério Monumental de Milão do pintor e escultor italiano, Luigi Ontani.

Pois bem, começando os trabalhos pelo LP, a versão aqui apresentada foi disponibilizada em um único vinil de 180 gramas. No lado A são reproduzidas as seis primeiras faixas, enquanto que o lado B reproduz as demais músicas. O LP atualmente está fora de catálogo, ou seja, em sites especializados de compra e venda de artigos musicais, chega a custar aproximadamente R$ 620,00, em conversão direta, sem frete e demais impostos. Seguem as fotos:

 






Com relação ao CD, o mesmo foi comercializado em formato digipack, contando com as mesmas artes do LP. Vale lembrar que a versão japonesa não traz nenhuma faixa bônus, tendo as mesmas características, portanto, da versão convencional:





Deixo vocês com a foto do conjunto completo. Até o próximo Frusciante Collection!


Curtiu essa publicação? Deixe o seu comentário!

Um comentário:

  1. Os posts sobre as obras do Frusciante são sempre ótimos! Me permito fazer uma pergunta, onde consigo localizar mais facilmente cds do Frusciante? A dificuldade de encontra-los, somada ao preço elevado, é dose haha

    ResponderExcluir