15 de agosto de 2016

Bill Asher trabalhando em guitarra para John Frusciante

No começo de junho, Bill Asher da Asher Guitars compartilhou que estava trabalhando em uma replica da guitarra #1 Turner Model de Lindsey Buckingham para John Frusciante.

A imagem que foi postada no Instagram da marca, mostra Bill regulando a guitarra, com a seguinte legenda:

"Ok... de volta ao trabalho. Checando e ajustando os trastes e regulando de maneira agradável a Turner Model 1 para John Frusciante"
Asher Guitars - Instagram - 01 de junho de 2016









Em 2014, em entrevista a Premier Guitar, John Frusciante citou a abordagem sem palheta de Buckingham e disse que seria impossível para chegar nela.

#1 Turner Model utilizada por Lindsey 
Buckingham desde os anos 70
"Uma guitarra faz você tocar de uma determinada maneira. Uma pessoa que estuda tocando Jimi Hendrix tocando com uma Les Paul está em desvantagem, você não vai realmente entender o que ele estava fazendo com as mãos. A forma como os harmônicos do instrumento respondem ao movimento não tem nada em comum com o que você ouve no disco. A [Yamaha] SG é muito parecida com a Les Paul – ela tem um som semelhante e responde às mãos de uma maneira parecida. Foi uma oportunidade para mudar o meu estilo. Eu estava procurando uma maneira de ter uma nova abordagem com a guitarra, e em algum momento eu pensei em não usar palhetas. Mas o problema disso seria que eu não poderia tocar junto com discos, porque apenas dois guitarristas que eu gosto tocam sem palheta."

Quem?

"Lindsey Buckingham do Fleetwood Mac e Jeff Beck, que, aparentemente, não usou uma única palheta em 20 anos. Esses caras tem uma ampla gama de sons, mas isso seria impossível para mim, porque eu não pratico tocando em bandas, e sim tocando junto com álbuns. Tenho certeza que esses caras poderiam tocar junto com qualquer um, mas me levaria anos para ser capaz de fazer isso. Então eu comprei uma SG, porque eu sou um grande fã de John McGeoch do Siouxsie and the Banshees e Magazine. Quando eu tocava junto com seus álbuns usando uma Strat, tudo soava muito magro e fraco em comparação ao simples poder de seu estilo de tocar. Aprendendo a SG, eu tive que me ensinar a fazer bends de uma forma totalmente nova e utilizar novos músculos para fazer vibratos. Tudo tinha que mudar. Eu me sentia totalmente incapaz na guitarra – isso reduziu significativamente a minha técnica. Onde eu podia pegar uma Strat e quebrar tudo, 
eu não podia fazer nada com a SG."
Premier Guitar - Março de 2014

Frusciante, pelo que parece, repensou essa abordagem sem palheta e irá aprimorá-la.

Nenhum comentário:

Postar um comentário