1 de setembro de 2016

A história de "Californication" dos Red Hot Chili Peppers


A história da música "Californication", um dos maiores sucessos do Red Hot Chili Peppers, lançado no álbum homônimo em junho de 1999.


Anthony Kiedis conta a história de criação da canção através de seu livro Scar Tissue - lançado em outubro de 2004

"De volta a L. A., as músicas surgiam rápido e com fúria. Exceto uma. A primeira canção em que John [Frusciante] e eu trabalhamos, mesmo antes de reunirmos na garagem de Flea, chamava-se "Californication". Escrevi a letra quando estava na viagem à Tailândia que fiz para me limpar, quando a idéia de ter John de volta à banda ainda era inconcebível para mim. Enquanto estava num barco no mar de Andaman, a melodia acercou-se, em uma dessas estruturas melódicas simples que fazem as palavras se encaixarem nela.

Mostrei "Californication" a John, que adorou a letra e começou a compor. Mas por alguma razão, apesar de existir uma música perfeita ali, não conseguíamos encontrá-la. Tentamos dez arranjos e dez refrões diferentes, mas nada funcionava. Todas as outras músicas emanavam de nós. Trabalhávamos há algumas semanas quando alguém começou a tocar um riff superesparso que não parecia com nada que já havíamos feito até então. Assim que escutei soube que era nossa nova música."

Scar Tissue - Anthony Kiedis, pág. 294

Em meados de 2014 foi vazado alguns registros pré-gravação do álbum Californication e um desses registros é uma das versões de "Californication" que para eles não "funcionava". A versão foi gravada no Teatro Studio em Oxnard na Califórnia - EUA em 15 de setembro de 1998.




"De volta ao estúdio, as coisas iam bem, mas a música que era mais importante para mim era a que menos importava para os outros. Tratava-se de "Californication". Todos diziam: - Temos 25 músicas gravadas, não precisamos de outra.

Continuei a dizer a John que precisávamos terminá-la. Enquanto isso, a sessão se dissipava e só tínhamos mais alguns dias para gravar. Nos últimos momentos, John entrou correndo no estúdio e disse: - Terminei! Tenho "Californication"!

Ele se sentou e dedilhou uma combinação esparsa mas perturbadora de notas. Era tão diferente de tudo que havíamos tentado para essa música que quase não consegui ouvir. Então ele começou a cantá-la e ficava quase no limite do alcance da minha voz, mas era viável.

Ele ensinou Flea e Chad, ensaiamos umas duas vezes e gravamos."
Scar Tissue - Anthony Kiedis, pág. 304

John Frusciante disse em entrevista MTV Icon em 2004 que "Californication" foi inspirada na banda The Cure - e posteriormente para ser mais preciso na canção "Carnage Visors".




Essa influência de "Carnage Visors" pode ser notada também na introdução de "Californication" no Live at Slane Castle em 2003.




"Californication" possui duas versões diferentes de estúdio lançadas pela banda - que se diferem apenas pela quantidade de "Dream of Californication" no primeiro refrão. Na versão laçada no álbum Californication em  1999 são repetidas duas vezes e a música tem 5:21. Já na versão de Greatest Hits lançada em 2003 ela é um pouco mais estendida, tendo quatro repetições no primeiro refrão, deixando a música com 5:29.

Frusciante utilizou na gravação da canção a Gretsch White Falcon de 1955, ela foi utilizada nas versões ao vivo até 2006 - quando ele passou a utilizar a Fender Stratocaster de 1962 ou a Fender Stratocaster 1961.

Nenhum comentário:

Postar um comentário