22 de março de 2017

John Frusciante sobre o sucesso e a partida de Syd Barrett




JOHN FRUSCIANTE
O guitarrista do Red Hot Chili Peppers e renascido fã de Syd.

"Quando eu tinha 15 anos eu fiz uma viagem de 4 dias para New Jersey e fiquei com um amigo fanático em Zappa e Beefheart, Joey Psychotic. Ele era obcessivo em Barrett. Nós escutávamos Syd por 90% do tempo que eu estava ali. Syd é um dos compositores mais originais que eu já ouvi. Eu comprei tudo que tinha para comprar dele. Quando eu tinha 21 e tinha começado a fumar maconha sua música tomou um significado totalmente diferente. Sua música fez partes da realidade nunca vistas ficarem claras para mim. Eu acreditei no seu mundo mais do que no mundo que eu via as pessoas ao redor de mim vivendo. Inspirado por "Madcap, Barrett and Opel" eu comecei a minha relação com composição em violão, que nunca havia me parecido certa para mim até minha obcessão por esses álbuns, e que permaneceu no centro do meu som em minha carreira solo.

Eu relaciono a desconexão dele ao seus colegas de banda à sua aversão ao sucesso. Como ele (e muitos outros) eu originalmente pensei que sucesso era o que eu buscava, mas logo percebi que a luz estava em outro lugar. Não que eu soubesse exatamente onde a luz estava, mas eu sabia que a caça ao sucesso não tinha valor para mim.

Syd trabalha como um arquiteto sônico com o Floyd, é extremamente inspirador que ele tenha algo a ver com o caminho que eu sigo. O espírito de tocar está onde eu acho que está. Seu gênio e sua pureza, como o espírito de uma criança ele brilha como nenhum outro poderia. Talvez ele esteja num mundo mais merecedor."

Tradução: Jonas Mayn
Postado originalmente pelo Universo Frusciante em 2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário