17 de fevereiro de 2018

Anthony Kiedis faz uma série de elogios a John Frusciante - Dezembro de 2014


Anthony Kiedis esteve em um evento especial da livraria Barnes & Noble em Nova York no final de novembro de 2014 e falou bastante a respeito do ex-guitarrista do Red Hot Chili Peppers, John Frusciante.





Primeiro, ao ser questionado sobre como Frusciante lidou com o fato de ser fã da banda onde estava tocando, ele revelou:

"Deveria ter sido extremamente difícil, mas foi muito fácil. Havia algo nele que estava além do fã típico, porque ele também era fã de muitos outros músicos, nós não éramos seu foco principal. Nós éramos um dos tantos artistas que o inspiravam para criar música das mais diferentes maneiras que ele havia estudado, mas ele havia feito o mesmo com Frank Zappa e tantos outros. Quanto mais o conhecia, mais aprendi sobre a profundidade do seu conhecimento musical. Ele não era vivo tempo o suficiente para aprender sobre tudo aquilo, mas aprendeu. A transição foi que nós éramos indivíduos arrogantes naquele ponto de nossas vidas, jovens, estúpidos, rudes e egoístas."

Éramos pequenos idiotas, para falar a verdade, e depois crescemos, e ainda bem que as pessoas não nos largaram. Mas ele tornou tudo fácil, divertido, ele era um verdadeiro estudante de música e arranjos. Eu só precisava lhe mostrar uma ideia minúscula para uma música, tipo “eu tenho esse verso, tenho essa melodia,” e ele falava, “ótimo! vamos para o quintal e terminamos a canção.” De alguma maneira essa barreira dele ser um fã não existia, ela desapareceu assim que nos cumprimentamos e começamos a tocar."




Kiedis ainda falou sobre como Frusciante teve problemas ao lidar com a fama, algo que deve ter ficado com o guitarrista durante toda sua carreira a ponto dele dizer que nunca mais quer estar em uma banda:

"Ele era jovem, bonito, talentoso e de repente tinha algum dinheiro no bolso. Eu acho que esse nível de adoração é difícil para seres humanos, eu não acho que ninguém receba essa quantidade de adoração e lide bem com ela. É estranho, você se torna egoísta, cheio de si, porque todo mundo está te dando atenção. Não tem como ninguém lidar direito com isso. Algumas pessoas acabam morrendo por causa disso, como jovens atores, “Você é o melhor de todos os tempos. Oh – você passa pela puberdade então.” É algo muito difícil, e acho que foi difícil para John, acho que o acertou de maneira pesada.

Eu não acho que ele tenha sido preparado para tudo isso, tanta coisa ficou estranha e mudou tão rápido. Fizemos muito em pouco tempo, e tudo se evaporou rapidamente, aí ele voltou e fizemos mais um monte de coisas. Nós claramente fomos feitos para compor música juntos, e escrever letras juntos, e ter as experiências caóticas que tivemos. Sempre serei grato e irei me considerar um homem de sorte por ter conhecido essa pessoa com quem eu posso sentar para escrever músicas de uma maneira tão fácil."




Tradução: Tenho Mais Discos Que Amigos
Fonte: Alternative Nation - Dezembro 2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário