28 de janeiro de 2017

Dave Mail 14: Importante recordação de Frusciante


Você pode nos contar uma boa recordação aleatória de quando você trabalhava com o John Frusciante? 

Dave Lee: "Fico feliz que você tenha perguntado isso, Ivan.

 Tem uma história que eu me lembrei há uns dias. Eu disse ao Pedro que iria mandar para ele, então aqui vai.

 Eu cresci no fim dos anos 70 e era um grande fã da banda "Yes". Em algum momento eu descobri que John também era fã. Nós discutíamos Yes ocasionalmente, e durante uma viagem ao Japão, John e eu discutimos o álbum "Close to the Edge" e eu falei de como aquele álbum tinha sido muito importante pra mim quando eu era mais jovem. Especialmente a música "Siberian Khatru".

 Após a chegada em Tóquio, nós tivemos um dia de folga para nos recuperarmos do jetlag.

 No dia seguinte, no local do show, quando a banda chegou eu fui notificado que John estava me procurando. Meu primeiro pensamento foi "Uh-oh. O que eu fiz de errado agora?"

 Bem, ele me achou, e disse que queria que eu seguisse ele até o camarim porque ele queria me mostrar algo. Ele me fez sentar perto de um pequeno aparelho de som no camarim e plugou a sua Jaguar vermelha no amp de treino. Então, ele tira o CD "Close to the Edge" do Yes e coloca no aparelho. Depois, ele seleciona a Siberian Khatru e começa a acompanhá-la tocando nota por nota EXATAMENTE como na canção. E eu quero dizer exatamente. Cada uma das partes do épico de 9 minutos. E se havia alguma parte sem guitarra, ele tocava as partes do teclado na guitarra. Ele simplesmente sentou ali no chão passando perfeitamente por essa canção muito difícil com um sorriso enorme no rosto. Ele tocou até o solo de guitarra do fade out no fim da música, ele inteiro até ela acabar completamente.

 Então eu percebi que ele não estava sorrindo porque estava "orgulhoso" ou "se exibindo". Ele estava sorrindo porque ele sabia como aquilo era importante pra mim. Era como um presentinho pessoal, que ele tinha passado o dia inteiro preparando.

 E realmente foi muito importante pra mim.

...ainda é."

Pergunta por:
- Ivan Roccon - Glasgow - Escócia

Confira nossa entrevista com Dave Lee: Português | English

Um comentário:

  1. Caramba cara! Que momento especial ler isso! Raphael nos possibilita mimos de fans simplesmente geniais! Obviamente escutarei Yes agora hahah Grande abraço!Ivan

    ResponderExcluir