7 de agosto de 2016

Transmissão e Retorno Auricular no Red Hot Chili Peppers

No inicio de 2002 - John Frusciante começou a usar o sistema de transmissão sem fio da Shure para evitar os longos cabos que o infernizaram na turnê de Californication.

"Quando [os Red Hot Chili Peppers começaram] a participar de festivais e coisas do tipo, [John Frusciate] queria se movimentar livremente pelo palco, e ele carrega na guitarra um cabo enorme. A partir de um determinado comprimento, começávamos a perder sinal, então recorremos ao sistema de captação sem-fio da Shure. Quando regressou à banda, John ainda não pulava de um lado para outro no palco, mas, uma vez, ouvi ele dizer que começou a dançar e que começou a tropeçar pelo palco. Portanto, o sistema sem-fio o ajudou e muito na movimentação. [Pouco tempo depois,] Flea também aderiu à este sistema sem-fio, e tudo funciona muito bem para nós"
- Dave Lee, técnico de guitarra de John Frusciante - Guitarist Magazine (UK) - Junho de 2003

Junto ao sistema sem fio, não apenas John Frusciante mas todos os Chili Peppers - exceto Chad Smith - começaram a usar um retorno auricular, conhecido como in-ear monitor, para cada um ouvir perfeitamente o próprio som que produz.

"Todos, exceto Chad, utilizam retorno de som auricular. Assim, todos podem ouvir perfeitamente o que produzem, e eu também. O que ouço é o mesmo que John, podendo assim reparar, de imediato, qualquer problema com o som. Lembro-me no Woodstock (1999), antes de utilizarmos o retorno, que ele não tinha noção da altura do volume do que ele produzia."
- Dave Lee, técnico de guitarra de John Frusciante - Guitarist Magazine (UK) - Junho de 2003

A transmissão da Shure funcionava em frequências diferentes em cada uma das guitarras - tendo um transmissor por guitarra fixado na correia [marcado em vermelho nas fotos] - e o sinal era recebido por um único receptor comandado por Dave Lee na lateral do palco.





 
Já o receptor do retorno auricular ficava fixado na cintura de John Frusciante [marcado de amarelo].


Nenhum comentário:

Postar um comentário