20 de setembro de 2016

Chad Smith relembra como Frusciante salvou o Chili Peppers



O baterista do Red Hot Chili Peppers, Chad Smith, relembrou em entrevista à Radio Rock da Finlândia como a banda estava quase acabando no final da década de 1990 o.e a volta de John Frusciante fez tudo mudar.

"Quando terminamos a turnê do One Hot Minute em 1997, quase nada estava acontecendo. A banda estava em desordem, e nosso empresário tinha nos deixado, ele se demitiu. Nesse ponto, eu pensava, sei lá, que poderia ser o fim. Eu nunca achei que John [Frusciante] voltaria. O pensamento de procurar outro guitarrista era assustador, pois o Dave queria sair, foi algo mútuo, e ele voltou pro Jane's Addiction. 

A banda estava meio que sendo levada pela maré, em terra de ninguém. Nesse momento, por alguns meses, eu não sabia se isso iria continuar. Eu nunca quis sair da banda, mas parecia que a banda não iria continuar, porque estava tudo caindo aos pedaços. Então o John voltou para o grupo, e tudo mudou." 

Ele também falou sobre o Stadium Arcadium quase ter sido um álbum triplo - reafirmado o que já foi dito em outras ocasiões por John Frusciante e Anthony Kiedis. 

"Nós iríamos enlouquecer e fazer [o Stadium Arcadium] um álbum triplo. Nós tivemos uma boa pausa, e quando voltamos, escrevemos muitas canções, talvez umas 70, gravamos provavelmente 50. O Rick dizia 'É, álbum triplo!". Mas nós aparamos pra apenas 28. Um período muito criativo da banda, escrevemos muitas canções, nós voltamos pra casa onde gravamos o Blood Sugar, foi legal voltar lá. Foi tudo bem tranquilo, muitas gravações divertidas, muitas músicas."

Tradução: Pedro Tavares
Agradecimento: Brett Buchanan - Alternative Nation

Nenhum comentário:

Postar um comentário