10 de maio de 2019

Frusciante fala sobre o estilo vocal de Anthony Kiedis - Meados de 2003


"Eu acho que a ideia de ter um cantor como Anthony é que muita gente o vê como não músico e isso vem de uma premissa de um ponto de vista de alguém que os sentimentos pela música são muito concisos mas ele tem uma grande capacidade de sentir a musica, apesar de não saber nada sobre música, ou notas ou qualquer uma dessas coisas. E isso faz uma interessante justaposição contra Flea ou Hillel, que era o guitarrista antes de mim, que são muito devotos aos seus instrumentos. E faz um bom equilíbrio. Durante o tempo em que estive, ele mudou seus vocais de basicamente melodias faladas, não exatamente notas melódicas mas um tipo de movimento de rap, que não é melódico. Ele foi disso para agora que é quase sempre exclusivamente melódico.




Para mim ele esta crescendo, como um escritor de canções maduro, e originalmente ele estava saindo daquele lugar de não fazer melodias. Para mim tem sido tudo intuição da parte dele, ele ainda não sabe nada, ele não consegue se encontrar no piano, então é tudo inspiração.




Para mim é inspirador por que eu gosto de ouvir, você sabe, gosto de dar a ele uma progressão de acordes, uma série de acordes e ver o que ele faz, as notas que ele escolhe desses acordes, por que muitas vezes ele escolhe uma nota estranha do acorde que eu não esperava que alguém que não toca um instrumento soubesse que aquela nota estava lá."
John Frusciante fala sobre suas bandas favoritas - Meados de 2003




Tradução: Eloá Otrenti - Frusciante Brazil

Nenhum comentário:

Postar um comentário